domingo, 6 de abril de 2008

Uma história de perdão

Todos conhecem bem a história. Jesus estava ensinando o povo, quando lhe trouxeram uma mulher acusada de adultério. Aqueles religiosos cruéis que a acusavam sabiam que Jesus andava com um papo muito esquisito de perdão. Era uma ótima oportunidade para apanhá-lo em contradição, pois, de acordo com a lei, aquela mulher deveria ser apedrejada. Além disso, só o próprio Deus poderia lhe perdoar os pecados.

Jesus pareceu fazer pouco caso da situação, mas, ao insistirem, o Mestre autorizou que aquele que não tivesse pecado atirasse a primeira pedra. Ele não disse que só os perfeitos poderiam apedrejá-la. Disse que o perfeito deveria ser o primeiro. Depois então que este atirasse a primeira pedra, qualquer um, santo ou não, poderia participar da execução.

Mas o Filho de Deus sabia que isso era pedir demais. Sabia que alguns dos que estavam ali querendo participar da execução sumária já haviam se deitado com aquela mulher. E os fariseus eram maus, mas não eram bobos. Todos sabiam que eram miseráveis pecadores. Apenas mantinham uma capa de santidade. Então todos, a começar pelos mais experientes, mais vividos, foram embora.

Aquela mulher poderia aproveitar a oportunidade e fugir. Mas ela sabia que Aquele que estava diante dela não tinha pecado. Ele poderia, portanto, apedrejá-la. Mas sabia também que poderia perdoá-la. Imagino que ela tenha ficado ali, parada diante do Mestre, esperando o que mais Ele poderia dizer. Mas a mulher recebeu o perdão: “Eu também não te condeno. Vai-te e não peques mais”.

Nessa história, todos, à exceção de Jesus, eram pecadores. Mas estavam de dois lados diferentes: de um lado, os acusadores, do outro, a acusada. Também hoje podemos escolher em qual time jogar, se daqueles que cobrem suas falhas e costumam acusar os outros, ou da confraria dos arrependidos, perdoados e agraciados.

4 comentários:

Bruna disse...

Andinho, meu amigo querido!!
Adorei o blog, tá muito bom! Ótimos textos...que vc escreve bem não é novidade pra mim...

Esse texto em especial, achei o máximo. Creio que o mundo seria melhor se as pessoas perdoassem mais, não guardassem mágoas ou rancores...quando perdoamos alguém, nos sentimos mais leves, e mais perto de Deus...é bom pra quem perdoa e pra quem é perdoado...importante refletir sobre isso.

Parabéns, vc sabe q é meu orgulho né?? rsrsrs que Deus te ilumine e proteja sempre, a vc e a seus companheiros de blog!!

Beijão!!

Bruna disse...

Em tempo: parabéns a Jáder, um dos fundadores deste blog, e noivo de minha amiga Tiara, pela aprovação no concurso do INSS!!!! Mta sorte no novo emprego, e que esta seja apenas mais uma conquista de muitas em sua vida!! Que Deus continue abençoando vcs!!

Verônica disse...

Andinho, tem sido maravilhoso colher desse maná que vocês disponibilzam nesse blog.... que o Senhor continue abençoando vocês e que haja sempre em suas vidas o desejo de propagar as coisas concernentes ao reino de Deus.

Jáder disse...

Obrigado também, Bruna, pelo seu carinho e atenção! Nos visite sempre!
Deus te abençoe!