sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

A Turma do Chaves é Crente

video

E você pensando que já tinha assistido a todos os episódios...

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

As três características de um servo de Deus

Josué 14.6-15

Os israelitas murmuravam no deserto contra a providência de Deus que os sustentava diariamente com o maná, afirmando que não havia carne, nem as demais iguarias saboreadas durante anos de escravidão no Egito, como peixes, cebolas, melões, pepinos, etc.
Em Números 11.6 lemos: "Agora, porém, seca-se a nossa alma, e nenhuma coisa vemos senão este maná”.
Ouvindo as lamúrias do povo, Deus providenciou a desejada carne, enviando milhares de codornizes.
Amigos, eram tantas as queixas que Moisés achou pesado o seu cargo e Deus designou setenta anciãos para auxiliarem-no.
Mais adiante, nos conta a Bíblia que Arão e Miriã, sua esposa, tiveram ciúmes de Moisés. Deus, então, enviou lepra sobre Miriã, que permaneceu doente durante 7 dias.
Chegando a Cades-barnéia, Deus ordenou que doze príncipes, um de cada tribo de Israel, fossem espiar a terra de Canaã.
Dentre eles, Calebe, da tribo de Judá e Josué, da tribo de Efraim. Os espias visitaram a terra durante quarenta dias. De lá trouxeram um enorme cacho de uva, que precisou ser carregado por dois homens, demonstrando a extraordinária fertilidade da terra a ser possuída. Verdadeiramente manava leite e mel.
Todos os espiões, a exceção de Calebe e Josué, fizeram um relato terrível. Afirmaram que era uma terra que devorava homens, habitada por gigantes (filhos de Anaque), bravos guerreiros. Os príncipes de Israel falaram mal do presente de Deus.
O povo, ouvindo este relato terrível, entristeceu-se, chorou e desejou voltar ao Egito. Abandonaram a Deus e ainda tentaram apedrejar Josué e Calebe.
Deus, diante de tanta incredulidade, castigou o povo. Nenhum deles, exceto Calebe e Josué, contemplaram a terra prometida. Os israelitas peregrinaram por quarenta anos pelo Deserto, um ano para cada dia que eles espiaram.

Quais as qualidades de um servo de Deus?

Olhando para o texto, nota-se em Calebe três características fundamentais para um servo de Deus. Vejamos:

1. Perseverança: Versos 6-10

Perseverar significa conservar-se firme em um propósito. O propósito de Calebe era servir a Deus, em qualquer circunstância, em espírito e em verdade, conforme João 4.24.
Calebe creu e esperou pelo cumprimento de uma promessa durante 45 anos! Foi um servo singular. Olhando para nós, para o que temos esperado do Senhor, como temos reagido diante das promessas? Por quanto tempo temos esperado?
Na Bíblia, pode-se ver promessas direcionadas aos mais diferentes aspectos de nossa vida.
Para a família, o Senhor nos diz em Atos 16.31: “Crê no Senhor Jesus e será salvo tu e sua casa”.
Para os aflitos: “Bem aventurados os que choram, porque serão consolados”, Mateus 5.4.
Para os que devolvem o dízimo: Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. Malaquias 3.10.
Seja qual for a promessa que você deseja ver cumprida em sua vida, creia de todo o seu coração, pois o senhor cumprirá a sua palavra, consoante Salmo 119.89-90.

2. Obediência – Verso 11

O alfabeto comum é a,b,c,d,e...., o do crente é O,B,D,C!
Irmãos, observem o entusiasmo, a saúde, a disposição e a coragem de Calebe. Ele estava com 85 anos e pronto para o combate, apto para continuar a servir ao senhor.
Se quisermos ser um vencedor, precisamos obedecer à Deus e à seus mandamentos. Esta obediência deve ser exercitada em todos os aspectos de nossa vida.
Assim como devemos obedecer aos preceitos de Deus, os filhos devem obediência aos seus pais, para que se cumpra a palavra do Senhor, conforme lemos em provérbios 1.8-9: "Filho meu, ouve o ensino do teu pai e não deixes a instrução de tua mãe. Porque serão diadema de graça para a tua cabeça e colares, para o teu pescoço".
Os crentes, do mesmo modo, devem obedecer à liderança eclesiástica, pois toda autoridade foi constituída por Deus. Os pastores, principalmente, pois são ungidos por Deus. Por isso, Davi não ousou tocar em Saul, mesmo tendo oportunidade. 1º Samuel 24.3-6.
Gandhi disse: “Se alguém afirma crer em algo e não vive de acordo com esta crença, é desonesto e mentiroso”.

3. Confiança – Verso: 6 e em Números 13.30 e 14.5-9.

Calebe relatou o que ele viu na terra prometida conforme sentiu no coração. Ele foi sincero, verdadeiro.
Calebe estava olhando para Deus e Deus era e é maior que qualquer dificuldade aparente que se opusesse à conquista de Canaã.
É preciso ter fé, pois sem fé é impossível agradar a Deus, Hebreus 11.6 “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”.
A Bíblia é repleta de exemplos de homens e mulheres que confiaram em Deus. Estevão, quando era apedrejado, vislumbrou a glória de Deus e entregou-lhe o espírito, confiando na providência.
Paulo e Silas, depois de haverem sido açoitados, foram presos, e na cela, cantavam louvores a Deus. Então, eis que houve um terremoto e abriram-se as portas das celas, mas eles não fugiram. Apenas confiaram em Deus, pois a família do carcereiro haveria de ser salva.
Lutero, de igual forma, quando lutou contra a Igreja Romana, confiou em Deus e foi salvo, tendo a Reforma Protestante se consolidado nos anos seguintes.
Amigos, é preciso confiar no Senhor em qualquer circunstância e poder dizer, como Paulo: Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro”. Filipenses 1.21.

Recompensa – Versos 13-15

Assim como Calebe herdou Hebrom, local comprado por Abraão para o sepulcro de Sara e onde, posteriormente Davi foi coroado rei de Israel e Judá, nós, os que perseverarem em seguir ao Senhor, herdaremos a maior benção de Deus, aquela que veio por meio da morte de Jesus. Herdaremos a salvação, na Jerusalém celestial. Amém!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Premiado diretor de Hollywood planeja filme sobre perseguição de Cristãos no Japão



O realizador Martin Scorsese está a planear fazer uma versão cinematográfica de um romance baseado na perseguição de cristãos no Japão durante o século XVII.

O romance “Chinmoku” (Silêncio), de Shusaku Endo, foi escrito em 1966 e narra a história de um jovem padre jesuíta português em Nagasáqui, que era na altura a única região aberta a estrangeiros.

A novela fala sobre a extrema perseguição que os convertidos ao Cristianismo enfrentavam no Japão. Muitos dos convertidos eram aldeões pobres que subsequentemente se refugiavam em esconderijos.

Esta semana, Dante Ferretti, vencedor do Óscar da Academia para melhor realizador artístico, e o produtor E. Bennett visitaram o Museu de História e Cultura do Japão em pesquisa para o filme.

Koïchiro Nishijima, um porta-voz do museu disse: “Eles vão fazer um filme, por isso fizeram uma visita para investigarem a história cristã japonesa”.

Nishijima disse que os dois homens estudaram um “fumie” – placa metálica exibindo Cristo ou a Virgem Maria. As autoridades japonesas obrigavam as pessoas a deporem-se diante do “fumie” a fim de descobrirem quem era cristão.

O jornal japonês Asahi Shimbun avançou que Daniel Day-Lewis, Gael García Bernal e Benicio del Toro estão a ser considerados para entrarem no filme.

Scorsese planeia começar a filmar este ano na Nova Zelândia e espera que o filme seja lançado em 2010, segundo o Asahi Shimbun.

Uma vez concluído, será o primeiro grande filme estrangeiro sobre o assunto.

O Cristianismo foi levado para o Japão em 1549 pela missão jesuíta portuguesa, encabeçada pelo espanhol Francisco Xavier. A religião foi proibida durante séculos até à década de 60 do século XIX, quando o Japão saiu do seu isolamento auto-imposto.

Acredita-se que cerca de 30.000 japoneses tenham sido perseguidos pela sua fé durante esse período. No ano passado, a Igreja Católica beatificou 188 mártires japoneses, maioritariamente leigos que foram torturados até à morte.

Ainda hoje, os cristãos constituem apenas uma pequena fracção da população japonesa, apesar de alguns altos japoneses proeminentes serem abertamente cristãos, incluindo o Primeiro-Ministro Taro Aso.

Fonte: Diário Cristão

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Quando Deus age

Qualquer um que tenha algum tempo de experiência cristã já viu alguma conversão muito improvável. Nos últimos dias presenciei uma.

Trata-se de um amigo que conheço há uns três anos e que freqüentava um terreiro de candomblé. Não obstante este detalhe, conversávamos muito sobre a fé que cada um de nós tinha, sempre com bastante respeito.

Decepções com a sua religião, dentre outros problemas, o fizeram abandoná-la. Após algum tempo contou-me que freqüentava um centro espírita. Não pude evitar o lúdico comentário de que ele estava “evoluindo”.

Mas este amigo, antes radicalmente contrário a toda e qualquer igreja evangélica, após algumas experiências bem pessoais, passou a visitar uma daquelas igrejas que ele tanto desprezava.

Hoje ele me contou que “virou crente”. Não dá pra medir a alegria em ver um amigo aproximar-se de Jesus. É bom também ver Deus agindo de forma tão evidente.  

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Brasileiro acha homossexualismo pecado

Uma pesquisa sobre sexualidade mostrou que 58% dos brasileiros consideram o homossexualismo “um pecado” contra as leis de Deus. O estudo foi realizado pela Fundação Perseu Abramo e pela organização alemã Rosa Luxemburgo Stiftung, que realizaram 2 mil entrevistas nas cinco regiões do país. O objetivo era aferir a quantas anda o preconceito contra gays no Brasil, em um ano que deve ser decisivo para a comunidade homossexual – tramita Congresso Nacional o projeto de lei nº 122/06, a chamada lei anti-homofobia, que pode criminalizar manifestações contrárias aos gays. Mas para 29% das pessoas ouvidas, o comportamento homossexual é uma “doença a ser tratada”.

Segundo os organizadores da pesquisa, o estudo foi o primeiro a mapear de forma tão ampla o sentimento contrário aos homossexuais. No entender dos analistas, a principal constatação é de que o brasileiro não tem dificuldade de confessar suas ideias acerca do tema. Nada menos que 28% admitiram ter preconceito contra gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros, a comunidade GLBT. Os números, divulgados pelo jornal Folha de São Paulo, foram recebidos com apreensão pelas entidades de defesa dos direitos do segmento.

Os maiores níveis de aversão à homossexualidade foram observados nas regiões Norte e no Nordeste. O levantamento mostrou alguns aspectos inusitados. A maioria das pessoas que responderam às perguntas disseram que não gostariam de ter um filho gay, mas que “procurariam aceitar” a situação. Houve um número razoável (23%) de defensores da tese de que a mulher “vira” lésbica porque não conheceu um “homem de verdade. Além da ideia de pecado, o estudo revelou que 84% dos brasileiros concordam plenamente com a tese de que homem e mulher foram criados por Deus para “cumprir sua função sexual”, ou seja, manter relacionamentos héteros, capazes de gerar filhos.

Fonte: Agência Folha

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Caloteiros de Jesus


"Uma verdadeira explosão de milagres acontece no momento em que o pastor... pregava a Palavra de Deus... Uma mensagem revelada por Deus em Isaías 52 sacudiu, mexeu, abalou... Não deu para segurar, era impossível controlar. Imaginem que o pastor... não conseguiu fechar o assunto. No meio da pregação desceu uma torrente do céu e a glória de Deus foi manifesta. Várias pessoas deram testemunhos que na semana anterior receberam depósitos em contas bancárias, nomes desapareceram do SERASA e SPC, dívidas desapareceram de lojas e bancos, limites bancários foram cobertos inexplicavelmente, uma irmã ganhou um carro... Abra sua campanha de 07 (sete) quarta-feiras (sic) de milagres e glórias ao Senhor Jesus, e parabéns pelo teu (sic) milagres. Maiores informações entre em contato com a EQUIPE MILGRES (sic) pelos fones: $$-$$$$-$$$$ ou $$$$-$$$$."

Vi lá no Blog do Ciro.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

O culto foi uma benção!

Ontem visitei a Primeira Igreja Batista de Ilhéus. Foi um tradicional culto batista. E eu, como já esperava, gostei. Digo que gostei como reflexo de uma mania bastante arraigada em nós de fazer esse tipo de juízo sobre os cultos: se foi bom ou ruim, se a pregação foi tocante ou não, se eu me arrepiei ou não, se teve gritos de aleluia ou não, se foi quente ou frio. Às vezes até dizemos: foi uma benção.

Tudo isso reflete uma inversão nos valores sobre o culto cristão. Na verdade, não somos nós que devemos fazer esse tipo de juízo, mas Deus. O culto deve ser teocêntrico, mas, na maioria das vezes, tem sido antropocêntrico. O Senhor deve ocupar o centro do culto, não nós.

Quando o culto é feito para agradar às pessoas, uma verdadeira crise é deflagrada. Começa-se a inserir elementos no culto com a única finalidade de deixá-lo mais “interessante” ou “atraente”. A Palavra parece não ser suficiente para atrair as pessoas, então é necessário acrescentar alguma coisa.

É preciso atentar para isso e tomar cuidado. Pode parecer simples, mas as conseqüências são muito graves.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Eis que (quase) tudo se fez novo ou Sola Gratia: o retorno

Olá, pessoal. Acabamos deixando o blog meio parado durante os últimos meses e sabemos que isso é suficiente pra perder boa parte de nosso imenso público leitor (quase 10 pessoas, eu acho, contando comigo). Tudo isso indica a necessidade de refazer um trabalho de divulgação pra que essa multidão volte a ler nossas postagens.

Nos últimos dias muitas mudanças tem ocorrido em minha vida, o que me motivou a incluir entre elas a reativação do SOLA GRATIA. Por isso, a partir de hoje, você poderá conferir novas postagens com a mesma temática que adotamos desde o início, mas agora com uma boa freqüência. Não prometo novidades todos os dias, mas vamos nos esforçar pra que você sempre encontre algo interessante quando chegar por aqui.  

Por isso, como dizemos lá no cabeçalho: leia, reflita e comente. Acrescentamos agora: recomende. Mas, claro, só se você curtir.