sábado, 19 de junho de 2010

São João, Xangô Menino e Outras Coisas

Há alguns anos, a administração da minha cidade percebeu que é um bom negócio investir nos festejos juninos. Desse modo, muitos recursos públicos são dirigidos anualmente para a promoção dessa festa, que acaba atraindo turistas e movimentando a economia da cidade.

Até aí, ao que parece, ninguém nunca se incomodou. Mas, neste ano, resolveram denominar a festa de São João Xangô Menino.

Isto, porém, foi suficiente para instaurar a polêmica, sobretudo entre os evangélicos. Enquanto a festa era apenas de São João não tinha problema, mas foi só meter Xangô Menino no meio para muitos se sentirem ofendidos...

Para mim, São João e Xangô Menino também são a mesma coisa: meros ídolos. Eles simplesmente não existem (é claro que João Batista foi chamado por Jesus de “o maior entre os nascidos de mulher”, mas ele já morreu, e nada mais pode fazer).

O que me incomoda é que temas como esse são capazes de provocar uma mobilização entre nós evangélicos, todavia, as pessoas que morrem diariamente sem Jesus, o mau uso do dinheiro público, os problemas sociais e outras questões muito mais relevantes, não encontram muito espaço em nossos círculos.

Que Deus nos ajude a nos preocupar com o que realmente tem importância.

8 comentários:

Jáder disse...

É verdade Andinho. Há um preconceito muito grande entre nós, "evangélicos" e as religiões de origem africana.
Na verdade, engasgamos com os mosquitos e esquecemos dos grandes problemas que nos afligem, entre eles, a violência, heresias etc.
São João pode, xangô não...
Onde há a mesma razão há o mesmo direito, não é vero?

Anderson disse...

Pois é. Parece que coerência não é o forte dos crentes...

Franck disse...

É verdade Anderson...Qual é a diferença entre 'São joão e Xangô Menino' eu acredito que não existe diferença nenhuma,são todos a mesma coisa,more ídolos.

Anderson disse...

Franck, muito obrigado por sua visita!
Abs

Fáttima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fáttima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fáttima disse...

Particularmente não gosto da idéia de ouvir pelas ruas de minha cidade que um festejo recebeu o nome de Xangô menino. Do mesmo modo que nao comungo da tradição de festejos a ídolos quer sejam eles personagens biblicos ou não. Mas é espantoso v o quanto isso repercutiu no meio evangelico, parece que os "crentes" ainda se idignam com alguma coisa!0/.Prefiro ficar com as palavras de uma professora minha, que quando indagada sobre o assunto respondeu: O povo evangélico nao têm que dá palpite em nada, o festejo não é para eles nem lá eles "vão"!. O povo de Deus está aqui para denunciar o pecado, quer seja ele a corrupção, a mentira, adoração a ídolos toda e qualquer iniquidade!

Shalom

Anderson disse...

É isso aí, Tinha. Tem toda a razão!
Bjo