sábado, 6 de novembro de 2010

Tropa de Elite

Na semana passada estive na Cidade da Bahia, uma das belas cidades do Brasil, nossa capital. Salvador, com todas as suas contradições, permanece extraordinária e desafiadora.

Lá eu assisti ao filme sensação do momento: Tropa de Elite 2! E foi massa! Muito bom o filme, sob muitos aspectos, inclusive aqueles mais recônditos, os quais teimamos em esconder com medo de nós mesmos.

Durante o espetáculo, por mais inusitado que pareça, fui tocado pelo Espírito Santo. Imediatamente pensei na magnitude do Senhor, em ter sido propício a mim e comunicado a sua mensagem e que hoje tenho a oportunidade de compartilhá-la.

Durante o filme, em meio a tanta violência, corrupção, homicídio e prostituição, Capitão Nascimento descobre que não pode confiar em ninguém, nem mesmo no “Leviatã carioca”, instituição que ele tanto defendeu e imaginava ser legítima.

No filme, há claramente a figura do “sistema”, ente amorfo e que comanda uma enxurrada de fraudes e ceifa vidas sem o menor pudor. O “sistema” aflige toda a sociedade e não poupa nem mesmo o nosso herói hodierno.

Diante dos fatos apresentados e de tamanha desesperança, imaginei: onde está depositada a minha confiança? Em mim, na minha inteligência e força? Nos outros, no pastor, nos governantes? Ou está alicerçada em Deus, criador dos céus e da terra?

A Bíblia nos relata que em meio ao cerco de Jerusalém pelos Assírios, o rei Ezequias tremeu. O profeta Isaías o advertiu para que ele não confiasse nos egípcios, pois assim como o Reino de Judá seria destruído, o Egito também o seria. Não adiantava, portanto, confiar em outras nações e nem mesmo em sua força, as quais, em verdade, estavam exauridas.

Confrontado pelo medo, pelo cerco infernal de um povo notório por sua crueldade, Ezequias rende-se ao Senhor e vai ao templo orar e implorar pela misericórdia de Deus e o Senhor o atende milagrosamente.

Numa noite, um anjo do Senhor foi ao arraial dos sitiantes e matou 185 mil assírios.

Neste episódio, Deus nos ensinou em quem devemos confiar, pois nós somos falhos e nossas instituições padecem dos mesmos vícios. Só o Senhor pode responder eficazmente às nossas expectativas, quaisquer que sejam elas.

Portanto, não perca tempo! Confie em Jesus, pois só ele compreende as nossas necessidades e viveu as nossas vicissitudes.

“Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; e desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda”.

Mateus 7.24-27.

Soli Deo Gloria!

4 comentários:

Anderson disse...

A reflexão sobre em quem (ou em que) colocamos a nossa confiança é oportuna.
Se a colocarmos em qualquer um que não seja Deus, a decepção é inevitável.

Rita disse...

paz,
boa reflexão,só o Senhor deve ser nosso socorro,refúgio e fortaleza.
Confiança só no Pai, que nunca nos deixa sós, e sua misericórdia nos alcança.
Como está escrito...Maldito o homem que confia no homem..
Paz!!

Trio disse...

que benção esta reflexão, Deus continue a usa-lo, neste blog e em todas as suas atividades.

Jáder disse...

Obrigado pela visita de vcs!

Além de refletirmos acerca da situação atual da igreja cristã brasileira, nosso blog também deseja ser um instrumento de bençãos nas mãos de Jesus.

"Uns confiam em carros outros em cavalos, nós porém, faremos menção do Senhor, nosso Deus!"