quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Eternidade e Perfeição

Apesar de, na vida, nada ser mais certo que a morte, quando esta chega sempre traz consigo uma grande dose de perplexidade. Sabemos que um dia o fim chegará, porém há em nós uma espécie de “vocação para a eternidade”, que nos faz pensar na morte como algo distante.

Algo semelhante acontece com a nossa forma de pensar a perfeição. Não conhecemos nada perfeito, todavia temos a ideia do que é perfeição. Além disso, quando olhamos para este mundo imperfeito, algo nos faz pensar que tem algo errado, que não era para ser assim.

Como explicar então de onde vêm estes sentimentos de eternidade e de perfeição, se nada conhecemos com essas qualidades?

Essas estranhas sensações não estão em nós por acaso. Elas estão a revelar um passado distante, em que tudo era perfeito e que o homem estava bem perto de Deus. Por isso não nos satisfazemos com a efemeridade e com a imperfeição.

Um comentário:

Vítor Carvalho Ferolla disse...

Opa,


obrigado pelo elogio no blog =)


cara, o série + acessada do blog tá com um selinho mt bom, se vc quiser colocar no seu blog, não tem problema.



vlw,
abração
FIQUE NA GRAÇA!