segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Sobre milagres

Ao assistir a algumas cenas do programa televisivo do "apóstolo" Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus (que veio se somar à Universal do Reino de Deus e à Internacional da Graça de Deus, cuja semelhança entre os nomes não é mera coincidência), fiquei pensando sobre o papel dos milagres no Novo Testamento.
Lembrei que Jesus realizava milagres por causa da sua misericórdia diante do sofrimento humano, e não como uma forma de atrair seguidores. É por isso que muitas vezes o Mestre recomendou que o agraciado com o milagre não contasse nada a ninguém.
Aliás, Jesus não ficava satisfeito quando percebia as pessoas o seguiam tão-somente por causa dos prodígios.
Por fim, a experiência indica que pessoas que são atraídas a Jesus por causa de motivos que não o próprio Jesus tendem a ter uma fé superficial.

4 comentários:

Jáder disse...

Efetivamente, sabemos que milagres não produzem salvação.
Aliás, o grande milagre é a transformação de de um pecador inveterado num crente fiel, obra exclusiva do Espírito Santo e prova da misericórdia de Deus.
Esses "apóstolos" são mercenários da fé!
Não podem dizer como Pedro: "não tenho prata nem ouro, mas em nome do Senhor Jesus, levanta-te e anda".

Estamos na trincheira!
Deus nos abençoe!

Anderson disse...

Verdade, Jáder. Não tem mercado mais promissor hoje no Brasil que fundar uma igreja neopentecostal. É uma vergonha.

phrankselvy disse...

Disse Jesus que os sinais seguirão os que crer.Eu creio,nos sinai,prodigíos e milagre;Mas o maior milagre é a transformação de um pecador,por isso que jesus disse que a uma festa no céu quando um pecador se arrepende,ou se converte.

Anderson disse...

Com certeza.
Obrigado pelo comentário, Frank!